Como Aumentar a Vida Útil de Matrizes de Fabricação de Petfood – Ração Animal?

matriz-de-racao-animal

Buscar soluções para melhorar os processos de produção, otimizar a utilização de máquinas e equipamentos e conseguir redução de custo nas operações é interessante para toda empresa que deseja alcançar melhoria no aproveitamento de seus recursos, na produtividade e, consequentemente, nos lucros.

Falando especificamente do mercado de ração animal, neste post iremos abordar como aumentar a vida útil de uma matriz de fabricação de Petfood e mostrar a você a vantagem deste procedimento:

O que é vida útil da matriz de fabricação?

Todo produto, que é manufaturado ou processado em ambiente industrial até tornar-se finalizado para consumo, passa por uma matriz em que é transformado desde o mix de matérias-primas em um produto próprio para ser usado.

No caso da ração animal (Petfood), os insumos que fazem parte da composição dos diferentes tipos de suprimentos (trigo, soja, farelos e grãos diversos) geralmente chegam à empresa e basicamente passam por processos como moagem, mistura e a chamada peletização (transformação em grânulos).

aumentar vida util

Logo, aumentar a vida útil da matriz de fabricação significa preservar e operar corretamente estas máquinas e equipamentos para que possam produzir com qualidade por muito mais tempo. Máquinas que não apresentam problemas com frequência não precisam ser substituídas rapidamente e demandam menos reparos e gastos com isso. E, neste ciclo, quanto mais a empresa poupa recursos, mais ela pode investir em melhorias.

Técnicas que auxiliam no prolongamento da vida útil dos equipamentos

1-Implementação de monitoramento no processo de fabricação de ração:

Ao instituir um Planejamento para Gestão do Processo de Fabricação, o responsável deve pensar nos componentes do processo de forma a de intervir ou antecipar paradas necessárias
para evitar agravamento de problemas.

No entanto, para saber como reduzir custo da melhor maneira, sem comprometer a qualidade – pelo contrário, se possível elevando-a – é necessário compreender em quais etapas dos processos é viável intervir com padronização, metodologias de aproveitamento de recursos e medidas de conservação.

Para isto, é preciso ter conhecimento da tecnologia do processo de produção e proporcionar formas de interferir no funcionamento dos equipamentos assim que eles apresentem algum sinal de problema. Solucionando um erro por etapas, por exemplo, é possível impedir que a máquina entre num processo automático de replicação do problema, levando a consequências maiores, inclusive em outras partes do processo produtivo. Substituir peças possivelmente danificadas na descontinuidade de um funcionamento, por exemplo, pode ser mais simples do que rever todo o processo de produção no caso de danos maiores.

Por isso, o monitoramento é essencial e a identificação de defeitos se torna mais fácil com ele, demandando assistência e auxílio mais imediato.

2-Conheça a capacidade produtiva de seus equipamentos e respeite o balanceamento de carga:

A capacidade de produção das máquinas adquiridas (quantos kg\ton por hora?) precisa ser sempre respeitada Máquinas que operem acima de sua capacidade pode representar sérios riscos de sobrecarga ou paralisação da produção, o que também compromete o prazo de entrega dos produtos.

metalurgica-catto-balanceamento-de-carga

Também é recomendável examinar os equipamentos para verificar o nível natural de deterioração e ver se está dentro do esperado. O bom gerenciamento e uso correto garantem conservação e menos erros operacionais, em observação dos princípios de economia, segurança e qualidade.

4-Invista em conceitos de manutenção preventiva:

No processo produtivo de rações, que abastece um mercado com boa demanda, dificilmente as máquinas ficam longos períodos inativas, mas é necessário, de qualquer forma, pensar em Manutenção Preventiva para que, logo após a realização de algumas etapas, elas possam ser tratadas de modo a eliminar resíduos adequadamente (os quais, em caso de persistência ou descontrole, podem comprometer a vida útil da máquina), por exemplo, ou serem protegidas contra agentes corrosivos.

metalurgica-catto-manutencao-preventiva

Os cuidados nas fases entre produção ajudam a aumentar a lucratividade por meio da redução de custos com operação e manutenção corretiva, como a revisão contínua do maquinário ou a lavagem pós-uso, evitando perda de rendimento.

Instituir revisões periódicas também ajuda a identificar potenciais problemas que se agravam no decorrer de meses de produção sem intervenção.

5-Institua um bom controle de perdas:

Grãos ou sobras que eventualmente fiquem alojadas no interior de equipamentos não corretamente revisados após produção, podem não só significar perdas na produção como também ameaças de comprometimento e estragos da máquina em longo tempo, principalmente se tiverem contato com a parte da engrenagem. Por isso, um bom controle de refugos também é essencial no aumento da vida útil da matriz em uma unidade fabril.

metalurgica-catto-menor-perda

Isto sem contar que, ao reduzir perdas na produção e custos com manutenção em caso de quebras, por exemplo, é possível repassar ao consumidor final preços mais atraentes, contribuindo para o fator competitividade no mercado.

E então, quais medidas você utiliza hoje para preservar seus equipamentos e aumentar a vida útil de sua matriz de fabricação de Petfood? Ainda tem alguma dúvida nestes processos?

Deixe seu comentário que teremos o maior prazer em responder a ajuda-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *